Homepage Pedidos Curiosidades Astrologia
Astrologia
Gastronomia
Diversos
       Fórum "Fonte de Luz"

       Desporto

       Passatempos

       Numerologia

       Cristais

       Incensos "Intenção"

       Poesia

       Contos e Lendas

       Sonhos "A) a Z)"

       Meteorologia

       Links Úteis

       TV Regional

       Rádios Regionais

       Links Recomendados

       Informação

       Significado dos nomes
Noticias
Newslettes
Questionário Fontedeluz.com



hocnet.pt - Alojamento de sites

Portal de Sites


Classifique-nos no
mundoPT

Parceiros

www.fontedeluz.com - Inveja, Olho-Gordo e Mau Olhado. O que é?
 
Inveja, Olho-Gordo e Mau Olhado. O que é?

 

INVEJA, OLHO-GORDO E MAU-OLHADO 

"A inveja é a paixão que vê com maligno desgosto a superioridade dos que

realmente têm direito a toda a superioridade que possuem." (Adam Smith)

 

Inveja e mau-olhado são ameaças a que todos estamos sujeitos e que devemos estar atentos para não sermos atingidos por uma destas situações.

 - Quando e como corremos o risco de ser “atingidos?

Quando a nossa vida profissional, pessoal e sentimental corre bem, o aspecto e a forma como nos mostramos irradia uma carga positiva muito grande.

Naturalmente, o nosso “astral” está em alta e isso passa uma mensagem para quem connosco convive, que pode ser uma faca de dois gumes. Os nossos verdadeiros amigos sentem-se felizes por verem a nossa vida correr bem. Os outros, aqueles que não conseguem alcançar os seus objectivos, que são fracassados, ou que pura e simplesmente não gostam de nós, são “atacados” pelo mal da inveja. A inveja no Brasil é definida de uma forma muito interessante, chamam-lhe “olho grande” ou “olho gordo” mas, na realidade, manifesta-se em qualquer parte do mundo da mesma forma.

Inveja é a total insatisfação com o que possuímos por muito bom que seja. Nunca nos sentimos realizados, e o que os outros adquirem é sempre motivo de despeito e mau-olhado.

A inveja é um dos sentimentos mais torpes e difíceis de serem eliminados da alma humana. Trata-se de um dos vícios que mais sofrimento causa à humanidade. Onde houver apego à materialidade das coisas aí estará a inveja. Basta alguém se destacar em qualquer área, por mais ínfima que seja e lá estará o invejoso pronto para apontar o dedo e tentar minimizar o feito do seu próximo. Uma roupa diferente, um calçado da moda ou mesmo uns simples brincos ou pulseira torna-se motivo para elogios, nem sempre sinceros.

Segundo o dicionário, inveja significa: Desgosto ou pesar pelo bem ou pela felicidade de outrem ou desejo extremado de possuir o bem alheio.

A inveja gera outra sentimento mesquinho, o olho gordo (termo brasileiro).Basta uma pessoa atingir algum sucesso ou estar feliz, para ter alguém a invejá-la.

Outro exemplo clássico é a inveja profissional. A inveja é sintoma de incompetência. Para que um olho não invejasse o outro, Deus colocou o nariz no meio.

Quando alguem se sobressai, a inveja é a primeira a dar os parabens; A força da sua inveja é a velocidade do meu sucesso.

A inveja tem uma ligação ao «quero», mas num querer que é «do que é do outro», de viver o que o outro vive, ter o que o outro tem. É algo sombrio, que se procura esconder – a palavra de raiz é “invidia” que significa «olhar enviesado, de soslaio». Basta o sucesso de alguém para a despertar.

O invejoso presta muito atenção ao que os outros fazem ou deixam de fazer – para falar mal de tudo e de todos e por todo e qualquer motivo. Naturalmente, encontra sempre uma forma de depreciar, de desvalorizar. E é dramático porque não há forma de agradar a um invejoso – a não ser apagando-se. O impulso e o comportamento de quem inveja, é de querer retirar ou estragar o que é desejável – e, bem vistas as coisas, é do outro.

A inveja é uma das mais perigosas paixões humanas sobretudo, porque nunca se apresenta como tal e o seu grau de destruição costuma ser máximo. Também não é um sentimento que os menos dotados dominem, mas atrai sobretudo as pessoas inteligentes. O invejoso não deve mostrar o objecto ou motivo da sua inveja, pois nessa atitude poderá desmascarar-se. A inveja, naturalmente, é típica dos medíocres (que nunca conseguem alcançar os seus objectivos), daqueles que ficaram abaixo do potencial sonhado, dos que conhecem as próprias limitações, embora nunca o confessem. Mas o que a move é sempre a argúcia e a paciência. A inveja pode ser fascinante, pois os que dominam esta arte têm de conhecer bem os pontos fracos dos homens que odeiam, trata-se do primeiro passo para sobre eles construirem a lenda devastadora. Em certa extensão, a inveja usa a força do movimento (envio e recepção de mensagem silenciosa) através de uma subtil mudança na direcção desse mesmo movimento. Um ligeiro desvio da energia pode ser arrasador. Sendo um dos elementos da natureza humana, a inveja rodeia-nos, sempre disfarçada por sorrisos hipócritas. E sente-se o gozo dos que a praticam todos os dias.

continua./.. “Como defender-se da inveja"


 


Enviar a um amigo Perfil - Facebook Vantagens Parceiro MTCard Vantagens e Descontos